O Guia Definitivo Para Colocar Seu Site No Ar

From Staffwiki

(Difference between revisions)
Jump to: navigation, search
m
m
Line 1: Line 1:
-
Os CMS que eu sugeri são gratuitos, você precisará apenas de uma empresa de hospedagem para instalar o sistema e hospedar o site criado. Algumas empresas contam, inclusive, com o instalador automático, onde você pode instalar o CMS escolhido com poucos cliques. Sim, é isso mesmo! Você só precisa se atentar para uma questão bem importante, o plano gratuito tem algumas restrições como não permitir o uso do seu [https://Openclipart.org/search/?query=dom%C3%ADnio%20pr%C3%B3prio domínio próprio].<br><br>Uma vez que tenha criado o seu site e inserido o seu conteúdo, é hora de publicá-lo na internet. Nos criadores de sites esse processo é bem fácil, bastando clicar no botão "Publicar". Nos casos em que o site está em uma hospedagem e o domínio, em outro lugar, é preciso seguir alguns passos para garantir que o site funcionará corretamente. Chamamos esta fase de apontar o domínio pra hospedagem. Assim, o trabalhador especializa-se e economiza movimentos, o que vai conferir a maior velocidade de produção. Henry Ford fundou a Ford Motor Co que tinha como intuito uma revolucionária estratégia comercial, produzindo carros a preços populares. O objetivo de Ford era fabricar somente um chassi - o Ford T - e somente numa cor - preta. Você pode [http://mondediplo.com/spip.php?page=recherche&recherche=ambicionar%20ler ambicionar ler] mais qualquer coisa mais profundo relativo a isso, se for do teu interesse recomendo ir até o website que originou minha postagem e compartilhamento destas infos, encontre [http://enyeni100.com/index.php?a=stats&u=laurinha98p clique em meio a próxima página de internet] e leia mais sobre o assunto. Ford formulou planos pra fabricação em volumes até então impensáveis.<br><br>Leia aqui. O conteúdo apresenta, de modo clara, os nomes das plataformas que ele considera ser as melhores. Esse é o tipo de postura corajosa, que realmente direciona as pessoas. Cito o texto do Ian por dois motivos específicos. Primeiro, para demonstrar que o presente texto não é tendencioso, por causa de concordamos em algumas escolhas de plataformas de e-commerce. Segundo, para complementar a explicação sobre os motivos utilizados para escolher cada uma das plataformas. Instalar uma pilha LAMP: O WordPress vai precisar de um servidor web, um banco de dados, e o PHP para funcionar corretamente. A configuração de uma pilha LAMP (Linux, Apache, MySQL, e PHP) preenche todos esses requisitos. Siga esse guia para instalar e configurar esses softwares. Proteger seu site com SSL: O WordPress fornece conteúdo dinâmico e gerencia a autenticação e autorização do usuário. TLS/SSL é a tecnologia que permite criptografar o tráfego do seu site para que sua conexão seja segura.<br><br>Saiba como criar uma novo banco de dados. Database Username: O Login do Banco de dados. Database Password: A senha do Banco de dados. Database Hostname: O endereço do Banco de dados MySQL (Ex. Prefixo das tabelas: Esta opção permite que você determine um prefixo pra tabelas desta instalação. Nome do Site: Neste espaço informe o nome do seu site (esta opção poderá ser alterada posteriormente). Descrição do Site: Este campo funciona como um slogan em seu WordPress (esta opção poderá ser alterada posteriormente). Habilite Multisite (WPMU): Este recurso permitirá opção Multisite para o seu blog WordPress.<br><br>PHP versão 7 ou superior Logo após, clique em Issue Multiple. Na próxima tela a seguir, clique na opção Issue para gerar o certificado SSL. Seu certificado já foi gerado e seu servidor seguro https já está pronto para uso. Lembre-se: cada certificado grátis gerado tem validade de 3 meses. Abra seu navegador, e acesse seu site colocando https:// antes do nome do domínio. Você irá ver o cadeado, como no exemplo abaixo. A história de Fátima (e de seu nome) começa com uma lenda anterior à centenária que a tornou famosa. Domínio árabe no decorrer da guerra de reconquista cristã, o território ao norte de Portugal teria se configurado como tal por intermédio da união da princesa mourisca Fátima com o cavaleiro templário Gonçalo Hermingues.<br><br>A principal razão da instalação em um servidor local (localhost) seria a construção de tema e plugin, em um ambiente de teste. Se você deseja ter um blog para que outras pessoas vejam, então não é necessário instalar o WordPress em seu computador. Portanto, se você instalar em seu servidor local, a única pessoa que poderá ver o site será você.<br><br>De acordo com artigo de Judith Kallos, coach de negócios e consultora de WordPress, existem algumas questões básicas a serem consideradas antes de começar a colocar a mão na massa. Seja adicionar a loja online a um site existente (como vender no WordPress com o WooCommerce) ou configurar uma nova loja online do zero, um tanto de planejamento prévio poderá fazer uma grande diferença para o sucesso de sua nova empresa. E aí, é só convidar os amigos para um almoço especial no final de semana. Localizada na área externa da casa, de frente ao jardim, esta cozinha abriga um galpão com pia e espaço para refeições rápidas, uma mesa com aparador e, mais adiante, um espaço com sofás para relaxar.<br><br>Queria clarear meu piso de madeira. Existe uma forma de pintá-lo de branco? A pintura com tinta epóxi é possível, mas o resultado deixa a desejar, principalmente nas espécies de tom escuro. A tinta não resiste em locais de alto tráfego, como salas, e dará ao piso uma aparência riscada", explica a arquiteta Viviane Pinho, do Rio de Janeiro.
+
Depois da instalação do plugin, o administrador do blog pode incluir as reações em posts e páginas estáticas. A ferramenta traz as reações Happy (Feliz), Indifferent (Indiferente), Amused (Divertido), Excited (Chorando de rir), Angry (irritado) e Sad (Triste). Além do mais, também dá a liberdade do administrador mudar o nome de cada uma para outro no seu próprio idioma ou alguma gíria do seu nicho. A instalação do plugin é simples e é feita da mesma maneira que todos os demais.<br><br>O que é um provedor de hospedagem de sites? Você sabe o que é um provedor de hospedagem de site? Atualmente, com a facilidade de se criar e configurar um website, qualquer empreendedor opta por ter a sua "casa na internet". Para criá-la, por sua vez, é necessário seguir algumas etapas, e uma delas é contratar um provedor de hospedagem de sites. Para quem não entende muito do assunto, o nome pode assustar.<br><br>Vamos dar uma olhada em cada uma dessas opções para determinar qual é a melhor solução para você. Existem hospedagens grátis disponíveis, mas a maioria deles tem alguma pegada. Normalmente, você pode encontrar hospedagem WordPress gratuita sendo oferecida em fóruns online, pequenos grupos ou até já no Google. Na maioria dos casos, elas são controladas por alguém que esta revendendo uma pequena parte do próprio servidor para conseguir algum dinheiro. Frequentemente a "pegada" serve para que você coloque um banner em seu site. Ao inicia-lo, você já pode entrar com sua conta Wordpress ou adicionar seu site hospedado. Caso ainda não tenha uma conta, clique em "Criar conta" e preencha os campos com e-mail, nome, senha e endereço do blog. A versão mobile é dividida em 4 seções. A primeira dá acesso a opções ao site e o seu status atual, além de opções para publicar ou gerenciar posts, mídias, páginas e comentários, mudar a aparência e outras configurações avançadas. Na segunda seção, você tem acesso a outros blogs populares de outros usuários e a opção de segui-los ou comentar e curtir. A terceira seção permite acessar as configurações de conta, ajuda e suporte ou desconectar do Wordpress. Afinal de contas, a quarta e última seção dá acesso às notificações do app.<br><br>Se em vez disso você estiver usando uma API para alimentar um aplicativo com dados atuais, você ainda assim estará fazendo uso de um banco de dados, só estará deixando alguém hospedá-lo pra você. Isso é muito mais fácil, mas também apresenta riscos, porque você acessa os detalhes segundo a vontade de quem hospeda o banco. Potencial trocadilho semântico: às vezes, um aplicativo não está acessando diretamente um banco de dados para buscar informações.<br><br>Passo 3. Caso haja uma atualização disponível, clique em "Atualizar automaticamente". Passo 4. Se o seu servidor não estiver configurado pro WordPress, o sistema pedirá um login e senha. Esses dados são obtidos com o seu provedor de hospedagem e são os mesmos do servidor de FTP. Feito isso, o WordPress fará o download, descompactará, atualizará os arquivos e será atualizado sem problemas. Passo 5. Se você estiver com problemas de permissão de arquivos e outros erros na atualização automática, uma alternativa é atualizar o WordPress manualmente.<br><br>Dica: escolha a estrutura que fizer mais sentido dentro da realidade do seu site ou blog. O que deve aparecer na página inicial do seu site? Se você está construindo um site, faz sentido habilitar a opção de mostrar uma página estática, a [http://Www.Empowher.com/search/site/t%C3%ADtulo título] de exemplo. Já no caso de um blog, você pode preferir que os usuários visualizem seus posts mais recentes. Você também pode definir quantos posts vai mostrar em cada página, se prefere mostrar um resumo ou texto completo de seus artigos. Todas estas configurações você pode fazer facilmente no painel de administração do WordPress.<br><br>Descompacte todos os arquivos para um diretório em seu computador. Para enviar os arquivos conecte-se ao FTP de seu site utilizando seu software preferido. Se ainda não tiver um simples e funcional é o FileZilla. O acesso ao FTP pode ser feito no nome de seu site como servidor, seu login e senha de FTP que são os mesmos do cPanel. Verifique também que o pacote do WordPress que fez download possui um diretório chamado wordpress. Descompacte o arquivo .zip do WordPress dentro da pasta www. Com os arquivos no lugar correto, abra seu navegador e digite na barra de endereço a palavra "localhost". Ou se desejar, clique no ícone do Wamp na barra de ferramentas, e selecione a opção "Localhost" (que é a primeira do menu). Role a tela e procure dentro de "Your Projects" a pastinha do WordPress. Toda pasta que você colocar dentro do diretório "www", será exibida aqui. Desta maneira fica fácil acessar rapidamente qualquer um dos sites que você criar no Wamp.<br><br>Vá até a aba Temas para visualizar os temas configurados para aquele site Finalmente você chegou no Painel de controle do Wordpress! Agora, basta configurá-lo de acordo com suas necessidades. Depois de fechar o WAMP, você vai querer saber como encontrar o Wordpress. Para voltar para o Painel de controle do Wordpress e fazer as alterações desejadas, digite o URL http://localhost/wp-admin. Artigo original publicado por ChristinaCCM. Tradução feita por pintuda. Este documento, intitulado 'Como instalar o wordpress ([http://wiki.dacal.com.tw/en/index.php/UOL_HOST_Passa_A_Oferecer_Deploy_Autom%C3%A1tico_Via_GitHub wiki.Dacal.com.tw]) localmente no PC', está disponível sob a licença Creative Commons. Você pode copiar e/ou modificar o conteúdo desta página com base nas condições estipuladas pela licença.

Revision as of 15:53, 23 November 2017

Depois da instalação do plugin, o administrador do blog pode incluir as reações em posts e páginas estáticas. A ferramenta traz as reações Happy (Feliz), Indifferent (Indiferente), Amused (Divertido), Excited (Chorando de rir), Angry (irritado) e Sad (Triste). Além do mais, também dá a liberdade do administrador mudar o nome de cada uma para outro no seu próprio idioma ou alguma gíria do seu nicho. A instalação do plugin é simples e é feita da mesma maneira que todos os demais.

O que é um provedor de hospedagem de sites? Você sabe o que é um provedor de hospedagem de site? Atualmente, com a facilidade de se criar e configurar um website, qualquer empreendedor opta por ter a sua "casa na internet". Para criá-la, por sua vez, é necessário seguir algumas etapas, e uma delas é contratar um provedor de hospedagem de sites. Para quem não entende muito do assunto, o nome pode assustar.

Vamos dar uma olhada em cada uma dessas opções para determinar qual é a melhor solução para você. Existem hospedagens grátis disponíveis, mas a maioria deles tem alguma pegada. Normalmente, você pode encontrar hospedagem WordPress gratuita sendo oferecida em fóruns online, pequenos grupos ou até já no Google. Na maioria dos casos, elas são controladas por alguém que esta revendendo uma pequena parte do próprio servidor para conseguir algum dinheiro. Frequentemente a "pegada" serve para que você coloque um banner em seu site. Ao inicia-lo, você já pode entrar com sua conta Wordpress ou adicionar seu site hospedado. Caso ainda não tenha uma conta, clique em "Criar conta" e preencha os campos com e-mail, nome, senha e endereço do blog. A versão mobile é dividida em 4 seções. A primeira dá acesso a opções ao site e o seu status atual, além de opções para publicar ou gerenciar posts, mídias, páginas e comentários, mudar a aparência e outras configurações avançadas. Na segunda seção, você tem acesso a outros blogs populares de outros usuários e a opção de segui-los ou comentar e curtir. A terceira seção permite acessar as configurações de conta, ajuda e suporte ou desconectar do Wordpress. Afinal de contas, a quarta e última seção dá acesso às notificações do app.

Se em vez disso você estiver usando uma API para alimentar um aplicativo com dados atuais, você ainda assim estará fazendo uso de um banco de dados, só estará deixando alguém hospedá-lo pra você. Isso é muito mais fácil, mas também apresenta riscos, porque você acessa os detalhes segundo a vontade de quem hospeda o banco. Potencial trocadilho semântico: às vezes, um aplicativo não está acessando diretamente um banco de dados para buscar informações.

Passo 3. Caso haja uma atualização disponível, clique em "Atualizar automaticamente". Passo 4. Se o seu servidor não estiver configurado pro WordPress, o sistema pedirá um login e senha. Esses dados são obtidos com o seu provedor de hospedagem e são os mesmos do servidor de FTP. Feito isso, o WordPress fará o download, descompactará, atualizará os arquivos e será atualizado sem problemas. Passo 5. Se você estiver com problemas de permissão de arquivos e outros erros na atualização automática, uma alternativa é atualizar o WordPress manualmente.

Dica: escolha a estrutura que fizer mais sentido dentro da realidade do seu site ou blog. O que deve aparecer na página inicial do seu site? Se você está construindo um site, faz sentido habilitar a opção de mostrar uma página estática, a título de exemplo. Já no caso de um blog, você pode preferir que os usuários visualizem seus posts mais recentes. Você também pode definir quantos posts vai mostrar em cada página, se prefere mostrar um resumo ou texto completo de seus artigos. Todas estas configurações você pode fazer facilmente no painel de administração do WordPress.

Descompacte todos os arquivos para um diretório em seu computador. Para enviar os arquivos conecte-se ao FTP de seu site utilizando seu software preferido. Se ainda não tiver um simples e funcional é o FileZilla. O acesso ao FTP pode ser feito no nome de seu site como servidor, seu login e senha de FTP que são os mesmos do cPanel. Verifique também que o pacote do WordPress que fez download possui um diretório chamado wordpress. Descompacte o arquivo .zip do WordPress dentro da pasta www. Com os arquivos no lugar correto, abra seu navegador e digite na barra de endereço a palavra "localhost". Ou se desejar, clique no ícone do Wamp na barra de ferramentas, e selecione a opção "Localhost" (que é a primeira do menu). Role a tela e procure dentro de "Your Projects" a pastinha do WordPress. Toda pasta que você colocar dentro do diretório "www", será exibida aqui. Desta maneira fica fácil acessar rapidamente qualquer um dos sites que você criar no Wamp.

Vá até a aba Temas para visualizar os temas configurados para aquele site Finalmente você chegou no Painel de controle do Wordpress! Agora, basta configurá-lo de acordo com suas necessidades. Depois de fechar o WAMP, você vai querer saber como encontrar o Wordpress. Para voltar para o Painel de controle do Wordpress e fazer as alterações desejadas, digite o URL http://localhost/wp-admin. Artigo original publicado por ChristinaCCM. Tradução feita por pintuda. Este documento, intitulado 'Como instalar o wordpress (wiki.Dacal.com.tw) localmente no PC', está disponível sob a licença Creative Commons. Você pode copiar e/ou modificar o conteúdo desta página com base nas condições estipuladas pela licença.

Personal tools